Holter: como é e para que serve?


Holter é um exame cardiológico utilizado para registrar e gravar os batimentos

cardíacos por um período, geralmente de 24 horas, até 72 horas. O registro é feito

por um dispositivo portátil que monitora a atividade elétrica do coração. Dessa

forma, é como um eletrocardiograma por um tempo prolongado.


Com mais de 50 anos de existência, o Holter ainda é um dos métodos mais

utilizados para detectar problemas nos batimentos cardíacos . Além disso, a técnica

vem evoluindo a cada ano e atualmente, apresenta aparelhos menores e mais

práticos.

O laudo de holter e arritmia cardíaca

Quando o Holter é indicado?


O exame de Holter é utilizado para detectar anormalidade nos batimentos

cardíacos. É indicado para investigação de palpitação,

irregularidades dos batimentos, desmaios, tonturas e cansaço. Utiliza-se também

para investigação de causa de acidente vascular cerebral (AVC).

O objetivo do Holter é avaliar os batimentos do coração durante as atividades

diárias como trabalho, exercícios físicos, repouso, estresse. O exame classifica e

quantifica os tipos de arritmia e informa a frequência cardíaca minima, média e a

maxima.

Além disso, é indicado também para acompanhamento de pacientes que usam

marcapasso ou cardiodesfibriladores.


“Em pacientes com AVC de causa não determinada, sugere-se repetir o Holter para aumentar a possibilidade de detecção de arritmias paroxísticas (sazonais) como causa do AVC”, complementa o cardiologista Dr. Fabricio Malmann (CRM 14425 / RQE 8979).

A Sociedade Brasileira de Cardiologia sugere a utilização do Holter nas seguintes

situações:

● Investigação de arritmias como causa de sintomas ocorridos durante as

atividades diárias;

● Avaliação de suspeita de isquemia miocárdica;

● Avaliação da resposta terapêutica de agentes antiarrítmicos e

anti-isquêmicos;

● Auxilio de diagnóstico de eventos cardíacos futuros.


Como é realizado o Holter?


O Holter é um exame simples e indolor que não impede as atividades diárias do

paciente. Na clínica,três eletrodos são fixados no tórax do paciente. Eles ficam

conectados a um pequeno aparelho, acoplado na cintura. Os batimentos cardíacos

ficam registrados e gravados no dispositivo.

Depois, o paciente pode realizar a sua rotina normalmente. A cada hora, o Holter

calcula a frequência cardíaca média, máxima e mínima. Além disso, também

registra a distribuição de eventos arrítmicos e isquêmicos e os traçados

eletrocardiográficos selecionados. Após 24 horas, o paciente retorna à clínica para

a retirada do aparelho. Os registros são então analisados e o laudo é realizado pelo

cardiologista especializado em arritmias cardíacas.


Preparação para o Exame


Apesar de simples, a realização do exame de Holter demanda alguns cuidados.

Durante o exame, o paciente não poderá tomar banho. Dessa forma, orienta-se que

o paciente tome banho antes da colocação do aparelho na clínica. Além disso, é

necessária a depilação dos pêlos em excesso no tórax e, também, limpeza para a

fixação correta dos eletrodos no peito.


Holter X Mapa


Holter e Mapa são exames de monitoração cardíaca fora do ambiente hospitalar.

Ambos tem duração, na maioria das vezes de 24 horas, porém com objetivos

diferentes.


O Holter monitora os batimentos cardíacos com o objetivo de investigar

irregularidades na frequência cardíaca. Dessa forma, busca diagnosticar doenças

como as arritmias cardíacas.

Já o Mapa é a monitorização da pressão arterial. Assim, é utilizado para identificar

hipertensão arterial e para a resposta do seu tratamento.Para realização do MAPA,

utiliza-se o manguito do esfigmomanômetro ("aparelho de pressão") em algum dos

braços para registro da pressão arterial.

Diante de sintomas como palpitações ou desmaios, consulte seu cardiologista

clínico para uma avaliação cardiológica.